Floresta plantada de Eucalipto. Foto: Leandro Taques.

Sala de Imprensa

Releases

Uso de drones na aplicação de herbicidas será um dos temas de capacitação em Curitiba

Na próxima semana, no dia 25 de julho, a Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (Apre) vai realizar, em parceria com a Emater, o II Curso de Atualização em Aplicação de Herbicidas, destinado a gerentes, gestores, supervisores, coordenadores e líderes de equipe.

Eugênio Schröder e Fausto Zanin, diretor técnico e diretor de Marketing da SkyAgri, respectivamente, estarão presentes na capacitação para apresentar as oportunidades quanto ao uso de drones de pulverização no setor florestal e os benefícios dessa tecnologia para o segmento. Segundo Schröder, a grande novidade do mercado é poder pulverizar defensivos agrícolas sem nenhuma pessoa dentro do talhão florestal, eliminando o risco de exposição dos trabalhadores aos químicos.

De acordo com Fausto Zanin, “um drone pulverizador pode evitar a exposição de 17 operadores por dia de serviço com a mesma área pulverizada”. E Eugênio Schröder complementa: “quando você utiliza os equipamentos acoplados em tratores ou os pulverizadores costais, sempre existem trabalhadores dentro do talhão. Vamos apresentar uma tecnologia de agricultura de precisão, com excepcional qualidade de aplicação, muito segura para as pessoas e para o ambiente e economicamente viável”, destaca o diretor técnico.

Dentre as vantagens do uso dos drones, os profissionais da SkyAgri destacam que as aplicações de defensivos agrícolas em implantação ou reforma de florestas plantadas utilizando esses equipamentos são economicamente viáveis, já que um drone trata um hectare em 10 minutos, além de serem seguras para os trabalhadores, pois não existe ninguém dentro do talhão a ser tratado. Os especialistas ainda afirma que é uma técnica precisa, com alto controle das plantas daninhas e da brotação de eucalipto.

Na avaliação de Ailson Loper, diretor executivo da Apre, o uso de drones vem ganhando espaço em diversas operações, e no setor florestal não seria diferente. “Na aplicação de defensivos, a ferramenta substituirá o uso de pulverizador costal, trazendo muito mais segurança para a operação, além de permitir otimizar a atividade e reduzir significativamente os custos”, completa.

Normativa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou, em julho, uma normativa para o uso de drones na aplicação de defensivos agrícolas, uma resposta a demandas de setores da agricultura nacional e também em função do uso crescente dessa tecnologia no mundo todo.

Segundo o documento, será permitida “a aplicação aérea de agrotóxicos em áreas onde aviões agrícolas não conseguem chegar, em função de segurança operacional e de voo (obstáculos físicos como árvores, rede elétrica) e em áreas onde as máquinas agrícolas têm dificuldade de aplicação (solos encharcados, áreas de declive como os cafezais)”. Além disso, a normativa vai abranger os drones pertencentes à Classe III – aeronaves com peso máximo de decolagem entre 250 g e 25 kg (classificação segundo a Agência Nacional de Aviação Civil). As demais categorias – Classe I, com mais de 150 quilos, e Classe II, de 25 kg a 150 kg – continuarão seguindo a Instrução Normativa N° 02/2008, que trata das normas de trabalho da aviação agrícola.

Vale ressaltar, ainda, que todos os operadores de drones de pulverização – pessoas físicas ou jurídicas – precisarão ter registro no Mapa, e devem ser qualificados para operar esse equipamento e aplicar o produto com segurança. Das empresas que pretendem utilizar drones para pulverização, será exigido que conte com um engenheiro agrônomo, um piloto agrícola remoto certificado pelo Ministério e um técnico agrícola com curso de executor em aviação agrícola para as missões em campo.

Programação

Além desse tema, o curso também vai abordar “Mecanismos de ação dos herbicidas (pré e pós; “Requisitos legais na aplicação de herbicidas e agroquímicos – NR 31 e EPI´s; “Produtos: características, dosagens, alvo e tecnologia de aplicação”; “Manutenção de equipamentos”; “Equipamentos: seleção, regulagem e manutenção”; e “Mistura em tanque”. Ao longo do dia, diversas empresas farão apresentações comerciais de seus produtos.

Durante o treinamento oferecido pela Apre, além dos consultores, também estarão presentes representantes de empresas de defensivos florestais, equipamentos e da área de tecnologia, promovendo o uso de drones na aplicação de defensivos em cultivos florestais. As inscrições custam R$ 350,00 para associados e R$ 600,00 para não associados e deverão ser feitas pelo site da Apre – www.apreflorestas.com.br -, na aba “Eventos”. O curso será no auditório da Emater. Mais informações pelo telefone (41) 3233-7856 ou pelo e-mail apreflorestas@apreflorestas.com.br.

Serviço
II Curso de Atualização em Aplicação de Herbicidas
Data: 25 de julho de 219
Horário: 08h às 17h30
Local: Emater-PR- Rua da Bandeira, 500, Cabral – Curitiba (PR)
Inscrições: R$ 350,00 para associados e R$ 600,00 para não associados – www.apreflorestas.com.br/evento/ii-curso-de-atualizacao-em-aplicacao-de-herbicidas/
Informações: (41) 3233-7856 ou apreflorestas@apreflorestas.com.br