Floresta plantada de Eucalipto. Foto: Leandro Taques.

Sobre o Setor

Perguntas e respostas

Como o setor florestal contribui para o desenvolvimento econômico e social das regiões onde se localiza?

Esse segmento exerce papel econômico e social fundamental em muitas regiões do país, em especial no Paraná. Por meio de ações como o fomento florestal, as empresas firmam parceria com produtores locais, gerando emprego e renda com garantia de compra da produção.
Dos 660 mil empregos diretos gerados pela produção florestal nacional, 90% foram gerados pelo segmento de plantações florestais. Ressalta-se que o maior potencial de geração de emprego não está somente na atividade florestal no campo, mas nas atividades posteriores ao longo de suas cadeias produtivas, nos processos de transformação e agregação de valor ao produto florestal. Em estudo que estimou o potencial de geração de empregos de quarenta e um setores da economia nacional, caso houvesse um aumento de produção equivalente a R$ 10 milhões em cada um deles, o setor de madeira e mobiliário e o setor de celulose, papel e gráfica ocupariam o quinto e o vigésimo lugar, respectivamente, dentre todos os setores.
Outro ponto que merece destaque é a participação do segmento de floresta plantada como fornecedor de insumos – lenha e cavaco – para geração de energia e também para secagem de grãos na agricultura.

As empresas que possuem florestas plantadas contribuem para a conservação do meio ambiente?

O setor florestal de base plantada tem um importante papel na restauração de áreas degradadas, sendo responsável no Brasil por uma área de quase 6 milhões de hectares destinados à conservação. Além disso, contribui para a regulação do fluxo hídrico e contribui para a conservação da biodiversidade, por meio de técnicas como o plantio em mosaicos, que formam os chamados "corredores ecológicos", integrando áreas plantadas e naturais. Além da manutenção de áreas naturais em parques ecológicos, RPPNs.
Outra informação relevante é que, por meio de estratégias de combate a incêndios florestais, o setor privado consegue excelentes resultados em períodos propícios a focos de incêndios, garantindo não só a segurança dos plantios, como das áreas de conservação.

O que é Área de Preservação Permanente?

As áreas de preservação permanente (APP) incluem áreas de vegetação natural às margens de cursos d’água, lagos, lagoas, nascentes, topos de morros e encostas declivosas. Tem função de preservar os recursos naturais, promover estabilidade geológica e o bem estar do homem.

O que é Reserva Legal?

A reserva legal (RL) é uma parte da propriedade que deve ser mantida com cobertura vegetal e pode ter finalidade econômica, quando autorizado por órgão ambiental ou previsto em plano de manejo. O tamanho da área varia de acordo com o bioma.

Quanto se produz de madeira em 1 hectare?

No Brasil, se produz aproximadamente 36 metros cúbicos de madeira por ano em 1 hectare de terra.

Qual a área ocupada pelas florestas plantadas no Brasil?

As plantações de florestas no Brasil ocupam apenas 7,7 milhões de hectares, dos 350 milhões de hectares tidos como agricultáveis no país.

O país possui áreas florestais certificadas?

Da área certificada no Brasil, 1,70 milhão de hectares (35%) recebem certificação por ambos os programas FSC e Cerflor/PeFC, 2,60 milhões de hectares (53%) são certificados exclusivamente pelo FSC, e outros 0,58 milhão de hectares (12%), exclusivamente pelo Cerflor/PeFC, possibilitando o rastreamento da matéria-prima florestal desde a colheita até a comercialização do produto para o consumidor final.

Florestas plantadas são desertos verdes?

Certamente não, já que a gestão da paisagem adequada, por meio de plantios que intercalam áreas plantadas e naturais – os chamados mosaicos -, é possível garantir a biodiversidade, criando um habitat para animais, plantas e microorganismos.
Vale ressaltar que, para cada 100 hectares plantados, 65 hectares são destinados à preservação, esta proporção significativa entre área plantada e preservada é uma característica importante da atividade silvicultural brasileira. Além disso, a área preservada pelo setor florestal representa 13,3% dos 50,10 milhões de hectares de habitat naturais preservados no Brasil, fora de unidades de conservação. No Chile, para cada hectare ocupado por plantios de árvores, 0,25 hectare é preservado. Na Austrália, a relação é inferior a 0,05 hectares. As áreas conservadas são, frequentemente, destinadas à Reserva Legal, a Áreas de Preservação Permanente, mas também compõem o mosaico de diferentes usos ou cobertura das propriedades rurais.

Plantios florestais secam o solo?

A extração de nutrientes pelas árvores não é maior do que a de outras lavouras. Em comparação com café, algodão, soja, milho, laranja e pastagem.
A deposição contínua de resíduos florestais (galhos, folhas e casca), ao longo dos ciclos de colheita de plantações florestais comerciais, proporciona benefícios ambientais como: proteção do solo, redução dos extremos térmicos, redução de perdas de água por evaporação e pelo escoamento superficial, aumento da biomassa microbiana do solo e a mineralização de nutrientes, além da ciclagem de nutrientes, onde através da serapilheira, estabelece-se o processo de decomposição, liberação e absorção de nutrientes, num completo ciclo biológico.
Há exemplos de agricultura bem-sucedida em áreas antes ocupadas por plantios florestais com objetivo comercial. É plenamente possível, através do uso de técnicas adequadas de manejo do solo, potencializar os efeitos positivos e mitigar possíveis efeitos negativos das plantações florestais comerciais, principalmente, quando estas são implantadas em áreas subutilizadas ou inaptas para agricultura.

Fontes: Site Ibá, Infográfico: Árvores e biodivesidade (Ibá – 2017), Plantios Florestais: geração de benefícios com baixo impacto ambiental (Embrapa Florestas – 2016), Estudo Setorial Abimci 2016.