Pinus. Foto: Berneck.

Sala de Imprensa

Notícias

Portal Madeira e Construção vai levar conteúdo para a Semana Internacional da Madeira

Com estande na Expo Madeira & Construção, proposta é contribuir para divulgar informações e iniciativas que tratam do tema construções sustentáveis

Um espaço para consumir conteúdo e encontrar profissionais especialistas no uso da madeira na construção civil. Essa é a proposta do estande do Portal Madeira e Construção – primeiro veículo de comunicação especializado no tema – na Expo Madeira & Construção, que será realizada em Curitiba (PR), entre os dias 20 e 22 de setembro. Além do lançamento do novo design do site, está sendo preparada uma série de ações que acontecerá nesse ambiente.

Com um formato de entrevista ao vivo, as sessões “Construções do futuro: mais sustentáveis, mais madeira” serão conduzidas pela jornalista Juliane Ferreira como um bate-papo com profissionais que estão envolvidos do desafio de ampliar o uso da madeira na construção. “Serão entrevistas com especialistas, das quais os visitantes também poderão participar, fazendo perguntas e esclarecendo dúvidas sobre os temas”, afirma a jornalista.

Entre os convidados estão o engenheiro Alan Dias da Carpinteria, que vai poder falar da experiência em projetar com madeira; Patrick Reydams, da área de Operações da Amata, que irá apresentar a importância da certificação de origem e responsabilidade socioambiental, além das novidades que ele vai trazer do evento francês WoodRise 2017, e o analista de conservação do WWF-Brasil, Ricardo Russo, para apresentar as ações que estão sendo realizada pelo Programa Madeira é Legal e atualizações sobre a viagem técnica realizada ao Chile. Outros dois colunistas do Madeira e Construção também participam das sessões, o advogado Alessandro Panasolo, que vai falar sobre o impacto da nova legislação florestal nas áreas verdes urbanas, e o jornalista especialista em sustentabilidade e responsabilidade social, Rulian Maftum. O superintende executivo da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), Paulo Pupo, também é um dos convidados para falar sobre as oportunidades de negócios para a indústria brasileira no setor da construção e o desenvolvimento da norma do sistema construtivo wood frame. As entrevistas acontecem na quinta e sexta-feira (21 e 22). A programação completa será divulgada no próprio portal e na página no Facebook.

Com projeto da Carpinteria, toda a estrutura vai utilizar madeiras – de florestas plantada e nativa – fornecidas pela Amata, e sistema de fixação da Rothoblaas. O objetivo é que próprio espaço comunique os conceitos de sustentabilidade e aplicabilidade da madeira.

Lançado na primeira edição da Semana Internacional da Madeira, no ano passado, o Portal vem se consolidando como o principal canal de conteúdo do segmento. Além do apoio institucional da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci) e da Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (Apre), o WWF-Brasil renovou o contrato para produção de conteúdo para as ações do Programa Madeira é Legal, que conta com a atuação de mais de 20 instituições e empresas com o objetivo de divulgar e incentivar o uso responsável da madeira na construção civil.

Cobertura especial

Durante toda a Semana Internacional da Madeira, a equipe de jornalistas do Portal Madeira e Construção irá acompanhar de perto os eventos que estão dentro da temática do veículo. A cobertura começa na terça-feira, no WoodTrade Brazil, com destaque para o painel que irá abordar as oportunidades para a indústria de madeira no mercado interno, principalmente, na construção civil. Nos dias 20 e 21, serão produzidas matérias sobre o Simpósio Madeira & Construção. Os profissionais também estarão atentos às novidades que serão apresentadas nas feiras Lignum Brasil e Expo Madeira & Construção, e nos eventos técnicos ProWood e WoodProtection.

Para conferir a programação completa da Semana acesse www.lignumbrasil.com.br.

Serviço:

Sessões “Construções do futuro: mais sustentáveis, mais madeira”
Local: Expo Madeira & Construção – Expo Renault Barigui
Programação do estande Madeira e Construção (L5)

>> 21/09 – quinta-feira – estande Portal Madeira e Construção:

16h – Patrick Reydams – Amata

Pauta: irá apresentar a importância da certificação de origem e responsabilidade socioambiental, além das novidades que ele vai trazer do evento francês WoodRise 2017

17h – Marcelo Aflalo – Coordenador do Núcleo de Referência em Tecnologia da Madeira

Pauta: formação profissional (desafios, iniciativas, onde é preciso avançar), como será o trabalho do Núcleo de Tecnologia

18h – Alan Dias – Carpinteria

Pauta: madeira o material do futuro? Dicas para os profissionais que querem atuar nesse segmento, onde buscar insipiração e informação? Por que usar madeira?

19h – Ricardo Russo – WWF-Brasil

Pauta: programa Madeira é Legal, experiência da viagem técnica realizada no início de setembro para o Chile, próximas iniciativas do Programa, desafios e projetos para 2018, conservação e uso da madeira nativa.

>> 22/09 – sexta-feira – estande Portal Madeira e Construção:

15h – Rulian Maftum – Mestre em Tecnologia. Professor de pós-graduação em disciplinas nas áreas de comunicação, sustentabilidade e responsabilidade social.

Pauta da entrevista: iniciativas empresariais de sustentabilidade, boas práticas de pessoas e marcas, como criar a cultura de sustentabilidade nas empresas.

Horário a definir – Paulo Roberto Pupo, superintendente executivo da Abimci.

Pauta: potencial de negócios para a indústria da madeira na construção civil, programas de qualidade para os produtos de madeira, desenvolvimento das normas técnicas para os produtos e para o sistema construtivo wood frame.

17h – Alessandro Panasolo, colunista do Portal Madeira e Construção, advogado com atuação na área de Direito Ambiental e Florestal. Professor de Direito Ambiental em cursos de pós-graduação de diversas instituições.

Pauta: vamos conversar sobre alguns pontos do livro lançado por ele recentemente “Áreas verdes urbanas: proteção, intervenção, hipóteses de uso e regularização fundiária”.