Pinus. Foto: Berneck.

Sala de Imprensa

Notícias

Jubileu de Ouro: Apre comemora 50 anos de atuação pelo desenvolvimento do setor florestal do Estado

Evento em comemoração ao aniversário aconteceu no dia 08 de novembro, no Instituto de Engenharia do Paraná (IEP)

Foto: Pedro Vieira

A Associação Paranaense de Empresas de Base Florestal (Apre) comemorou, no início de novembro, 50 anos de história. Ao longo dessas cinco décadas, a entidade se firmou como uma referência de apoio ao setor no Estado do Paraná e no Brasil, com interação contínua junto às empresas e agentes setoriais, sempre pensando em fortalecer as ações produtivas do setor florestal paranaense. Atualmente, a Apre congrega 48 empresas da cadeia produtiva de base florestal dos mais diversos perfis, que representam cerca de 50% da área de floresta plantada no Paraná.

Segundo o presidente da Associação, Álvaro Scheffer Junior, o Paraná concentra 10% das empresas florestais do Brasil e um dos parques industriais mais diversificados do país, sendo um dos principais Estados para a economia deste segmento. Pela força do setor, ele destaca que a Apre procura estarsempre atenta às discussões para participar ativamente da formulação de uma agenda prioritária no Estado.

“O segmento florestal traz um importante retorno à sociedade, proporcionando desenvolvimento econômico, social e o cuidado que o meio ambiente necessita para perpetuar toda a grandeza da flora e fauna. Temos em nossas mãos um setor pujante e com excelentes perspectivas de futuro, um segmento que soube se reinventar ao longo do tempo, agregando tecnologia, precisão, pesquisa e desenvolvimento a todas as etapas do negócio florestal. Por isso, precisamos acompanhar tudo o que nos envolve e nos posicionando estrategicamente ao longo dos anos como o agente articulador deste setor perante as mais diferentes esferas público-privadas da sociedade organizada e de demais stakeholders do setor. É assim que vamos conseguir promover e defender os interesses coletivos das empresas de base florestal plantada do Estado do Paraná, em prol do desenvolvimento sustentável setorial”, garante.

Comemoração ao Jubileu de Ouro

O evento organizado para celebrar os 50 anos da Associação aconteceu na noite de 8 de novembro no Instituto de Engenharia do Paraná (IEP) ereuniu diversas autoridades, empresários, ex-presidentes e representantes do setor florestal.

O secretário de Estado de Meio Ambiente do Paraná, Antonio Carlos Bonetti, representou a governadora Cida Borghetti na solenidade. Na avaliação dele, o trabalho representativo da Apre é muito importante. Ele lembrou que, neste ano, a Associação esteve na Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sema) apresentando o Estudo Setorial lançado no início do ano para a equipe interna. Bonetti disse que a Apre conseguiu quebrar o preconceito das pessoas com relação ao segmento, provando que “muito se faz e muito ainda poderá ser feito”. “Parabenizo a entidade pelos 50 anos de história, pelo que fizeram até hoje e pelo que com certeza ainda vão fazer em prol de um setor que tem um papel tão importante na economia. Que continuem um trabalho brilhante, principalmente no novo ano que se inicia, praticando a ética, honestidade, sinceridade, clareza e fazendo o que é certo”, disse.

Oex-secretário da Agricultura Norberto Ortigara também participou do encontro, representando o governador eleito Ratinho Junior. Segundo ele, o setor florestal paranaense tem grande capacidade de geração de renda e mostra uma importante presença no cenário nacional.

“É uma cadeia que produz riquezas. Por isso, estamos alertas às necessidades do setor, para propiciar um ambiente favorável aos negócios. Queremos uma gestão eficiente e com responsabilidade. Precisamos devolver à sociedade serviços mais eficazes, além de infraestrutura. Vamos ser parceiros do setor. Esperamos que as empresas tenham sucesso, que a Apre tenha vida longa e continue congregando o setor”, afirmou.

Edilson Batista, pesquisador da Embrapa Florestas, que na ocasião representou o chefe-geral da instituição, Edson Tadeu Iede, destacou que a Embrapa completou 40 anos em 2018. Segundo ele, as duas entidades têm histórias de sucesso em comum e trabalham incansavelmente para promover o desenvolvimento do setor florestal. Batista ressaltou o importante trabalho realizado pela Apre e garantiu que a parceria entre a Embrapa e a Associação deve continuar.

Após os discursos, os ex-presidentes presentes foram homenageados: Antonio Albino Ramos; Roberto Gava; Gilson Geronasso; e Álvaro Luiz Scheffer. Também receberam homenagem as instituições parceiras Embrapa Florestas; Emater; Secretaria de Estado da Agricultura; Secretaria de Estado do Meio Ambiente; Associação Sul Brasileira de Empresas de Base Florestal; Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR); Associação Gaúcha de Empresas Florestais (Ageflor); Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep); Universidade Federal do Paraná (UFPR). Por fim, as placas comemorativas foram entregues a Carlos Mendes e Ailson Loper, diretor executivo e gerente executivo, respectivamente, e ao presidente, Álvaro Scheffer Junior.

História

Além do discurso das autoridades, o professor Antonio Albino Ramos, representando os ex-presidentes da Apre, fez um resumo da história da Associação, destacando também algumas curiosidades desses 50 anos.

Em 1968, a Apre foi fundada pelos principais empresários do setor florestal à época: Luiz Fernando Anciutti Pessoa, José Gerson Maysonnave, Odair Ceschin, Oscar Clair e Ipuran Justus, além dos profissionais da Engenharia Florestal Elizeu Lacerda e Fernando Santos Herkenhoff e os engenheiros agrônomos Hans Bönisch e Sebastião Almeida Ribas. Naquele ano, a Associação funcionava junto à Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). Uma curiosidade é que a Apre foi a segunda entidade de reflorestadores criada no Brasil e seguiu o exemplo pioneiro do engenheiro agrônomo Armando Navarro Sampaio, que criou, junto a um grupo de empresários paulistas, a Associação Paulista de Reflorestamento, em 1967.

Como primeiras ações da diretoria, os fundadores procuraram estreitar o relacionamento dos empresários paranaenses com a administração do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal (IBDF), órgão que tratava de assuntos referentes a incentivos fiscais, destinados aos reflorestamentos e que, naquela época, eram pouco aproveitados pelas empresas paranaenses. A primeira diretoria também foi responsável por tratar dos assuntos relativos às normas para a elaboração e a execução de projetos de reflorestamento junto ao Departamento de Economia Florestal do IBDF. Em paralelo a esses trabalhos, os participantes da Apre buscaram realizar diversos trabalhos e atividades em defesa dos interesses dos empresários paranaenses, como a divulgação das técnicas silviculturais e de proteção florestal, que é feito até hoje.

O primeiro grande evento do qual a Apre participou foi o Congresso Florestal Brasileiro, que aconteceu entre os dias 20 e 26 de outubro de 1968, promovido pela Fiep. O encontro teve a presença do então ministro de Estado da Agricultura, Engº Ivo Arzua Pereira, e do governador do Paraná. Além das autoridades, participaram também representantes das maiores empresas do setor madeireiro, das instituições governamentais, das instituições de pesquisa florestal, bem como professores da Escola Nacional de Florestas e os novos empresários do setor de reflorestamento. Na ocasião aconteceu a solenidade de plantio do Pinheiro do Paraná, que, atualmente, pode ser visto ao lado da sede da Fiep na Candido de Abreu.

“Trata-se de uma árvore que também tem 50 anos, que venceu todos os obstáculos. Enquanto essa árvore crescia, nossas empresas associadas plantaram mais de 1,6 milhões de árvores. Por isso, ao visualizar essa árvore, todos devem lembrar do incansável trabalho da Apre e das empresas associadas em prol do desenvolvimento do setor florestal paranaense”, completou.

Confira abaixo algumas fotos do evento: