Pinus. Foto: Berneck.

Sala de Imprensa

Notícias

ACR lança documento sobre setor florestal em SC

Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR) lançaráa terceira edição do Anuário Estatístico de Base Florestal para o estado de Santa Catarina nesta quinta-feira (16) em Lages

Cerca de 250 pessoas acompanharam a cerimônia de lançamento da terceira edição do Anuário Estatístico de Base Florestal para o estado de Santa Catarina e posse do novo presidente da Associação Catarinense de Empresas Florestais, no dia 16 de maio, no Serrano Tênis Clube, em Lages (SC). O presidente da Apre, Álvaro Scheffer Junior, e o diretor executivo da Associação, Ailson Loper, também participaram do evento. A nova edição, que apresenta números atualizados do setor, traz, ainda, um estudo contratado pela ACR e desenvolvido pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC-CAV) que identifica as áreas plantadas no Estado.

De acordo com o levantamento, a área com florestas plantadas em Santa Catarina é atualmente de 828,9 mil hectares. Desta totalidade, 67% (553,6 mil hectares) são ocupados com pinus e aproximadamente 33% (275,3 mil hectares) com eucalipto. Os números apresentados no anuário também dão conta de que existem aproximadamente 5,6 mil empresas relacionadas ao setor florestal madeireiro em atividade dentro do estado de Santa Catarina, o que representa mais de 90 mil postos de trabalho.

Outra informação presente no documento é com relação ao Valor Bruto da Produção da Silvicultura (VBPS), que atingiu R$ 14,4 bilhões em 2018. A silvicultura de Santa Catarina respondeu pelo VBPS de R$ 1,38 bilhão e ocupou a terceira colocação no ranking de contribuição para o VBPS nacional, atrás apenas do Paraná e Minas Gerais.

“Essa é uma grande ação de Santa Catarina para o setor florestal como um todo, pois é a partir de dados atualizados que conseguimos mostrar a relevância da atividade florestal para a economia brasileira. Precisamos cada vez mais divulgar essas informações para a sociedade e para os diversos órgãos para mostrar os benefícios do setor florestal no âmbito econômico, social e ambiental”, garantiu Ailson Loper.